Oportunidade

27 de nov de 2010

Soneto de Separação

 
    Vinícius de Moraes

De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto


De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama


De repente, não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente


Fez-se do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.


26 de nov de 2010

Aqui - Ana Carolina

Se voce não falar comigo,
eu vou encher o meu coração com o seu silencio.
Mas se você não falar comigo,
Não vai calar meu coração.
Eu vou dizer o quanto eu sinto saudades, 
e o quanto eu amo você.






25 de nov de 2010

Seus olhos e seus olhares...




Quando seu olhar me alcança, 
tem o poder de um laço.
Me prende como um abraço, 
e tem o poder de controlar a direção dos meus passos.


Seus verdes olhos amadurecem meus pensamentos, 
e deixam minha alma nesse desconfortável sentimento...
Nessa dorzinha que corroi e que esquenta...
A esperança de seus beijos.
A esperança é o que me sustenta.



19 de nov de 2010

Adriana Calcanhoto



Adriana, que musica linda, a voz mais perfeita poderia cantar essa musica.


Sentir basta para fantasiar, e devaneios são reais em nossas mentes. São confirmados por nossos corações. E qual o problema em viver esse universo paralelo?



10 de nov de 2010

"A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida"

Ela tinha planos e sonhos, ele faria tudo para realizá-los.
Ela esperava uma amor tranquilo de contos de fadas, ele a amava.

Mas como toda historia de amor tem seus desencontros, o final não acaba ai.

A distancia, não era capaz de separar esses corações. Isso tornava o cenário ainda mais dramático. Mas eles queriam escrever um romance.

Ainda que ambos estivessem dispostos a seguir caminhos opostos, seus corações estariam sempre ligados. Ligados nas palavras sempre ditas nos blogs, nos recados, emails que não seriam nunca deletados. Porque as vezes nos acostumamos a receber o mínimo. O mínimo de afeto, o mínimo de amor possível. E talvez aqueles e-mails, recados, e posts fossem o suficiente para eles continuarem guardando aquele amor. As lembrança, as promessas não cumpridas, estariam todas por ali, ao alcance dos olhos.

Talvez ela chorasse todas as noites, e ele visitasse o blog dela regularmente...Mas estariam sempre próximos.
Seus pensamentos e sentimentos visitariam um ao outro diariamente.

Agora mesmo eles gostariam de estar juntos. Mas ele deu rumo diferente para historia. Ela não entendeu que ainda que seus atos sejam legítimos, eles tem consequências.

A vida não é uma rua de via única. Ela tem atalhos, retornos, rotatorias.

" A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida" Vinicius de Moraes

Passou

Não quero falar de saudades, 
mas qdo penso nesse amor, 
é preciso sentir essa dor.

Nos delirios do pensamento,
essa dor cria cor,
e colore esse sentimento.
enfeitiça meu coração .
E me faz amar mais vc.
Eu continuo pensando,
esperando, amando...
E a saudade? é o amor que fica. 



"Se eu pudesse, por um dia, esse amor, essa alegria... eu te juro, te daria. Se pudesse esse amor todo dia..." Tom Jobim



3 de nov de 2010

Bela Vida, Vida Bela

Bela Vida, Vida Bela

Tua vida muda com o brilho do seu olhar,

O tempo é contado na batida do seu coração,
Os momentos somados com cada sorriso dado,
com cada gesto de carinho fazem a sua historia,
tornam simples acontecimentos em momentos inesquecíveis


Vc nunca está sozinho quando divide um abraço,
O que faz vc especial é o que move vc. 

É o amor, é a dor...

Esqueça os traços retos, a vida é sinuosa.

O desafio está em superar os obstáculos, 
em desenhá-la com seus talentos. É ser simples! 
É preencher o vazio e a dor da saudade com a esperança do encontro.